Radio Marques Liberal FM
Publicidade
Massapê/CE
Min.
Máx.
CBF cria cartão verde para estimular fair play
23/02/2017

Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou uma novidade para 2017 nesta quinta-feira. Nas partidas da Copa Verde, competição disputada por equipes das regiões Norte e do Centro-Oeste do Brasil, haverá a estreia do cartão verde, além do amarelo e do vermelho. O novo cartão será usado de forma positiva: premiará jogadores que realizarem ações de jogo limpo, o popular fair play.

O uso do cartão será uma forma de premiação simbólica: “O carão verde é homenagem pública aos esportistas que lutam por seus objetivos oferecendo bons exemplos às crianças e jovens”, afirmou a CBF, em comunicado. 

A ideia nasceu no ano passado e, com a aprovação da Fifa, será testada no torneio regional, que teve uma fase preliminar em janeiro, e entrará, a partir do dia 4 de março, em sua primeira fase. A CBF listou uma série de atitudes que levarão atletas a receberem o cartão verde durante o jogo.

Entre elas, estão parar a jogada quando tocar com a mão na bola, mesmo que o árbitro não perceba, e admitir que falta marcada a favor de sua equipe não ocorreu na realidade. O presidente da Comissão de Arbitragem, Marcos Marinho, já encaminhou os cartões aos árbitros que apitarão a Copa Verde, além das orientações de como e em que situações aplicá-lo durante os confrontos.

Abaixo a lista de motivos que levarão ao cartão verde:

1 – Avisar ter cometido uma falta;

2 – Parar na jogada, pois tocou a mão na bola, sem que o árbitro tenha percebido;

3 – Avisar que a penalidade foi marcada de forma correta contra sua equipe;

4 – Avisar que a falta marcada a favor de sua equipe não ocorreu;

5 – Avisar ter sido tiro de canto para o adversário e não tiro de meta;

6 – Avisar ter sido arremesso de lateral para o adversário e não para sua equipe;

7 – Avisar que um cartão aplicado a um companheiro foi incorreto e deveria ter aplicado;

8 – Parar um ataque de sua equipe ao perceber que o adversário está caído por uma lesão;

9 – Um integrante da comissão técnica agir de forma proativa ao evitar reclamações;

10 – Evitar que um companheiro reclame da decisão de um dos árbitros da partida;

11 – árbitro perceber que o treinador orienta o jogador para jogar na bola e não fazer falta;

12 – Outras ações de “fair-play”

Fonte: http://veja.abril.com.br
Jorge Costa Comunica
09:00 as 10:00
Publicidade
Peça a sua música!
Envie seu Pedido Musical preenchendo todos os dados abaixo:
Atendimento
Rua Prefeito Beto Lira - nº 69 - Massapê/CE
Ligue agora
(88) 3643-1614
Horário de atendimento
09:00 AS 18:00 HS